Direitos Humanos - Para Quem?

 

categoria : civel, direitos humanos em 14 maio de 2015 por Milena

Quem nunca ouviu dizer que os "direitos humanos só existem para defender bandidos"? Ou então quem nunca o ouviu sê-lo chamado de "Direito DOS MANOS"?

Em uma sociedade tão violenta e cheia de desigualdades, as injustiças que se lê diariamente nos jornais ou que se vê nos noticiários levam muitos a crer que os Direitos Humanos não existem para muitas pessoas de bem.

Mas você sabe o que são os Direitos Humanos? Por que eles foram criados?

A Declaração Universal dos Direitos Humanos surgiu no período pós 2ª Guerra Mundial, em 10 de Dezembro de 1948, pela ONU - Organização das Nações Unidas. Sua preocupação é assegurar à todos os indivíduos o mínimo de dignidade através do respeito as diferenças. Nela se lê:

"A Assembleia Geral proclama a presente Declaração Universal dos Direitos Humanos como o ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações, com o objetivo de que cada indivíduo e cada órgão da sociedade, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforce, através do ensino e da educação, por promover o respeito a esses direitos e liberdades, e, pela adoção de medidas progressivas de caráter nacional e internacional, por assegurar o seu reconhecimento e a sua observância universal e efetiva, tanto entre os povos dos próprios estados-membros, quanto entre os povos dos territórios sob sua jurisdição."

Estamos falando de um mundo que assistiu a morte e a tortura, além de outras práticas repugnantes, de milhares de pessoas. Pessoas de todas as idades que foram perseguidas e caçadas por sua cor de pele, sua crença, seu modo de pensar, ou, simplesmente, por tentar proteger seus semelhantes.

Agora imagine se você estivesse no lugar dessas pessoas. Como você se livraria dessas perseguições se as pessoas se recusassem inclusive a ouvir o seu ponto de vista? Se você não tivesse liberdade sequer para expressar sua opinião sem ser condenado por elas?

Os Direitos Humanos existem para todos. São direitos inerentes a todos os seres humanos, independentemente de raça, sexo, nacionalidade, etnia, idioma, religião ou qualquer outra condição.Cabe a nós o colocarmos em prática. Cabe a nós termos ciência que o nosso direito vi até onde começa o direito do próximo! Cabe a nós ouvirmos a opinião e escolhas alheias e respeitá-las, ainda que não concordemos. Da mesma forma, as escolhas e opiniões alheias devem nos respeitar.

Este post tem por finalidade esclarecer que os Direitos Humanos não são representados apenas pelas ongs e entidades que vimos se manifestar quando ocorrem rebeliões em presídios, chacinas, etc. Os Direitos Humanos devem estar presentes no nosso dia dia. Na nossa mentalidade de construirmos um mundo mais pacífico, equilibrado, onde o respeito pelo próximo seja sempre levado em consideração. Se por no lugar do outro.

Curiosidades:

1) A Declaração Univesal dos Direitos Humanos NÃO possui obrigatoriedade legal, embora tenha servido como base para os dois tratados sobre direitos humanos da ONU, de força legal: o Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos, e o Pacto Internacional sobre os Direitos Económicos, Sociais e Culturais.

2)Segundo o Guiness Book of World Records, a Declaração Universal dos Direitos Humanos é o documento traduzido no maior número de línguas. Em Dezembro de 2012, o site oficial da Declaração Universal dos Direitos Humanos informa a existência de 403 traduções disponíveis. Para conhecer a versão em português, clique na imagem ao lado.

 

top